Antagonismo - Idianara Lira Navarro

Ilustração de Charlie Bowater
Eis o meu inferno:
Cumprimentar-te e não lhe dizer,
Os meus anseios e os meus desejos,
Entender e não aceitar,

O que ainda sinto apesar de tudo que fizestes.

Eis o meu martírio:
Falar-te coisas banais,
Dar-te sorrisos triviais,
Querer-te e não lhe confessar,

O meu tormento e a minha saudade.

Eis o meu inferno:
Ter-te próximo e tão distante,
Não te esquecer e sempre lembrar,
Do meu torpor e da minha dor,

Repleta de tua presença e de tua ausência.

Eis o meu martírio:
Odiar-te com muito amor,
Amar-te com muito rancor,
Querer em vão lhe perdoar,
 
Para que finalmente sejas nada, quando na verdade ainda és tudo.

Nenhum comentário