Atrás dos óculos - Idianara Lira Navarro


Atrás dos óculos a vida se desenrola se desdobra e anseia.
Depois das lentes o mundo paira como se o tempo estivesse estagnado.
As plantas nos jardins murcharam? Cresceram? Floresceram?
Infelizmente como ei de saber?

Talvez o relógio parou ou apenas se cansou.
Assuntos foram resolvidos e discussões acabaram.
Porém não vejo se a manhã acabou ou se a tarde encerrou.
O dia passa e termina, se arrasta, como relações já extintas.

Atrás dos óculos existem histórias e personagens que gritam para viver.
Mas depois das lentes a realidade é amena e nem parece valer a pena.
Até quando viver assim? Meses? Anos?
Infelizmente como ei de saber?

Cedo ou tarde este embate será incontrolável.
O que vive atrás dos óculos é forte, consistente e profundo.
O que está depois das lentes é perene e instável.
Ambos lutam para existir no mesmo mundo.

E assim talvez da caneta e do papel brotem sonhos, aventuras e amores.
Que ultrapassem as lentes dos óculos e tirem da vida esses dissabores...

Nenhum comentário