Dica: Poemas de Claudio Melo

Pintura de Leonid Afremov

Olá leitores!

Hoje compartilho com vocês, uma dica de autor nacional que é um poeta revelação: falo do amigo Cláudio Melo. Ainda sem obra publicada, mas com o intuito de propagar suas palavras entre os leitores, Cláudio me pediu para publicar aqui no blog, dois de seus poemas e dividir conosco um pouco de sua arte.


Sobre o autor:
Cláudio Melo tem 42 anos, é casado pai de três filhas, formado em Marketing. Paulistano, vive em Brasília faz onze anos.Trabalhou mais de quinze anos com o universo dos livros, através de uma livraria, onde descobriu o amor pela literatura. 
"Escrever me eleva, me distrai. As palavras sempre me acompanham." (Cláudio Melo)


Laços 

Nosso laços definem nossos caminhos,
Os nosso traços

Devemos deixar rastros
De amores e embaraços

Vidas eternas nunca se desgastam
Mas deixam marcas de cansaços

Raízes são fortes e profundas,
Não importa quanto te podam ou te rompam
Sempre renascem mais fortes e soberanas 

Recordações

Foi lá, no final de noite de um belo luar
Um beijo seu fui lhe roubar

A noite era muito fria
Mas eu não parava de suar

As pernas só balançavam sem parar
Mas meu desejo era maior só a imaginar. 

Será que serei correspondido 
Ou ela vai me odiar??

E nesta ilusão fui surpreendido
Pois você já estava a me olhar

O envolvimento foi real 
Algo descomunal e imortal

Mesmo depois de anos
Refloresce sem igual. 


Nenhum comentário