Poema: "Eterna Busca" do autor Sidney Gonçalves Reis


Oi gente!

Começando dezembro com mais um belo soneto inédito do amigo Sidney Reis. Neste, conforme palavras do próprio autor, ele constrói uma "sátira aos metidos a intelectuais". 

Eterna Busca

Na inspiração esdrúxula – patética,
Que incontinenti abate – num rompante,
Na nesga da centelha rutilante,
À toa, eis o poeta, na estética,

Procura uma palavra epilética,
Tal qual um tsunami que adiante,
Devasta e abala tudo qual talante,
Que absconso, eclode e esquece a ética...

Talvez estapafúrdia – escatológica...
Uma inferência axiológica,
Uma morfética elucubração...

E busca no dilúculo, chaneza,
Quem sabe um idílio, uma princesa?
Porém, Erato, Euterpe, onde estão?

25/10/2018 – 23/11/2018








Nenhum comentário