Uma resposta para Gregório de Matos - Idianara Lira

Pintura de Leonid Afremov
"O amor é finalmente
Um embaraço de pernas
Uma união de barrigas
Um breve tremor de artérias,
Uma confusão de bocas,
Uma batalha de veias,
Um reboliço de ancas,
Quem diz outra coisa é besta."
(Gregório de Matos)



Meu caro Gregório de Matos:
Saibas que o amor é além:
É uma guerra de mãos,
Um entrelaçamento de línguas,
Uma diluição de olhos,
Uma batida descompassada de dois corações,
Uma dedicação infinita e gratuita, 
Uma união de dois ideais,
Uma mútua atração de corpos e de almas,
Quem diz outra coisa, é porque nunca amou! 
(Idianara Lira)


5 comentários

  1. Muito obrigada Rômulo!! Abraços, Idianara.

    ResponderExcluir
  2. Nossa.... perfeito!

    Bjs
    entrereaiseutopias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada Juliene e seja bem vinda ao blog! Abraços, Idianara.

    ResponderExcluir
  4. Olha que intertextualidade interessante! Enquanto Gregório vê o lado carnal e físico, você vai bem além: o amor completo de corpo e alma! Muito bom! Parabéns! Esse poema pode ser comparado com a música "Amor e Sexo" que a Rita Lee fez com Arnaldo Jabor!

    ResponderExcluir