Dica de livro: Pequenos Poemas em Prosa - Charles Baudelaire


A coleção de contos Pequenos Poemas em Prosa, a obra-prima de Charles Baudelaire, mostra a crítica corrosiva de um dos líderes do movimento Simbolista

Até a primeira metade do século XIX, a literatura era vista como uma forma de representar a burguesia e uma exaltação da vida ideal. Conduzida pelo Parnasianismo, a poesia tinha como objetivo retomar a cultura clássica da escrita. Porém em meados de 1860, diversos poetas começaram a se rebelar contra esse padrão, já que não se sentiam representados pela burguesia.


Liderado pelo poeta francês Charles Baudelaire, surgiu o movimento conhecido como Simbolismo, que visava retratar a realidade cotidiana, renunciando o ideal. A expressão dos poetas se dava por meio de símbolos, rompendo totalmente os padrões da linguística, dando espaço aos chamados versos livres. Uma das obras de Baudelaire que representa essa descontinuação é Pequenos Poemas em Prosa – O Spleen de Paris, que ganha nova edição publicada no Brasil pelo selo Via Leitura, do Grupo Editorial Edipro.

Com uma tradução criteriosa, a obra conta com texto de apresentação de Marcelo Jacques de Moraes – professor titular de Literatura Francesa na Universidade Federal do Rio de Janeiro. O livro é composto por uma coleção de cinquenta poemas escritos pelo francês, publicados de forma póstuma em 1869, dois anos após a morte de Baudelaire, e fazem parte do IV tomo de obras completas do escritor.

Críticos da burguesia, que não aceitava ser alvo de julgamentos, muitos livros da época tiveram suas edições proibidas por serem considerados imorais e obscuros. As obras retratavam, sem cerimônia, temas como a sexualidade, o uso de drogas, a melancolia, o satanismo e críticas severas contra a religião e a moral.

Charles Baudelaire, junto de Arthur Rimbaud, foi a grande figura do Simbolismo. Ao lado de um brilhante grupo de poetas, entre eles, Paul Verlaine e Stéphan Mallarmé, ficaram conhecidos como os Poetas Malditos, que fundaram as bases das futuras vanguardas. Pequenos Poemas em Prosa representa uma ruptura com a poesia clássica, o embrião de uma nova estética literária, a obra-prima de um dos maiores poetas da história… e talvez algo mais.

Sobre o autor: 
Charles-Pierre Baudelaire (1821-1867) foi poeta e teórico da arte francesa, sendo considerado um dos pais da tradição moderna de poesia. Rebelde durante toda a sua vida, chegou a ser expulso do colégio na infância e enviado pelo padrasto à Índia em 1840. Nunca chegou ao continente asiático; retornou a Paris assim que possível. Depois de herdar a fortuna do pai, entregou-se a uma vida boêmia, o que fez com que sua mãe lhe retirasse o controle da herança. Uma acusação de ultraje à moral pública fez com que sua obra As flores do mal fosse recolhida e o autor e a editora fossem multados. Morreu de sífilis em 1867 sem nunca conhecer a fama em virtude da genialidade de seus poemas.

*Fonte: LC Agência de Comunicação

0 recadinhos