Poema: Beijo Molhado - Gonçalves Reis

Entrega-se sem medo
assim que eu te afago
te beijo sem pudores 
te aninho e te amparo 
depois procuro os lábios, 
que tanto eu procuro, 
tão úmido - molhado
molhado de desejo...


O gosto da maçã 
Inebriando a nós 
Teu corpo níveo - róseo, 
Completa, então, após... 
Entrando no segredo 
beijando sinto o gosto 
da alma que se abre 
entrego-me também... 

Então minha querida, 
unamos nosso corpos 
Que bela seclusão 
momentos tão sublimes - 
tão cálidos - tão mágicos... 
Minh'alma por ti clama! 
O coração dispara 
Acenda minha chama!... 
29/11/07

0 recadinhos