Poema: Só Faltava Você - Gonçalves Reis


Só faltava você naquela hora
Em que o sol nascia nas montanhas
E a brisa brincava no horizonte 
Borboletas voando pelo monte 
E no chão passeavam as aranhas. 

Só faltava você no piquenique, 
Onde havia frutas da estação, 
Tinha pêra, maçã e melancia – 
E a turma numa terna alegria 
Naquela bela tarde de verão... 

Só faltava você naquele dia 
Onde a chuva caía fortemente, 
Eu da sala olhava cada gota, 
Da janela da minha casa rota, 
Quando deu-me tristeza de repente... 

Só faltava você na minha cama, 
Na merencória e triste madrugada, 
Mas de manhã só tinha um gran um vazio, 
O meu lençol de linho tão sombrio 
E minha colcha azul toda amassada... 

Só faltava você na madrugada 
Em que a lua estava radiante, 
Eu sentado no banco do jardim, 
O orvalho caindo sobre mim 
Me tornando mais calmo num instante... 

Só faltava você naquela tarde, 
Olhava no relógio de repente 
N’ardente luz alegre d’harmonia 
Sentia a brisa leve e luzidia 
Que me deixou feliz – muito contente. 

Só faltava você naquela festa 
Onde a turma sorria com vontade 
Comentava seus sonhos, seus segredos, 
Seus anseios na vida e seus medos – 
Eu ouvia sentindo só saudade... 

Só faltava você nas confissões, – 
Qu’eu falei pra mim mesmo e para os ventos 
E nas noites, bizarras – mais geladas –, 
Nas cidades, nas ruas, nas estradas 
Nos alegres – também – nos maus momentos. 

Só faltava você lá no cinema, 
Na piscina, na praia, no passeio, 
Nos encontros co’a turma tão querida –, 
Pra curar, também, uma ferida –, 
Nos convites todos que me veio . 

Eu fui me acostumando co’a ausência 
Em todos os momentos não estava, 
Procurei, humilhei-me até demais 
Eu parei pra pensar – não precisava 
De você me esqueci pra nunca mais... 
Março - 1999

0 recadinhos

Agradeço seu contato. Responderei assim que possível. Atenciosamente, Idianara Lira.