Resenha: Gênesis - Fátima Aparecida da Silva



"Qualquer pessoa que tenta revolucionar sabe muito bem que se torna o algoz de toda uma geração." (trecho do livro)



A resenha de hoje é sobre um livro de fantasia inspirado no universo dos contos de fadas: Gênesis da autora nacional Fátima Aparecida Silva, que conta os acontecimentos anteriores ao seu livro Brilhando no Escuro porém, apesar de serem do mesmo universo, não possuem ligação direta entre as narrativas.



Sobre o livro: 

Gênesis significa origem, o ponto inicial que faz com que algo passe a existir. Para Adam e Lily, tudo começa quando são obrigados a se unir para governar Faierie, um universo em que um Coelho Branco está sempre com pressa e Feras se apaixonam por Belas. Para Faierie, a dicotomia que os dois representam pode ser o início de uma nova era. Luz e Escuridão, opostos que não deveriam ser complementares de acordo com as crenças universais do Reino Encantado, agora juntos em mais de uma forma.

Gênesis significa início e nessa história pode significar o início de uma nação, de uma geração, de uma história de amor e de uma guerra que duraria gerações. Prepare-se para o início de algo que o Tempo sequer queria que existisse, o início de algo que provavelmente nunca deveria ter começado.

Minha opinião:
Apaixonada que sou pelo universo fantástico, não podia deixar de conferir este lançamento da fofíssima autora Fátima Aparecida da Silva. Narrativa breve (possui 57 páginas) mas, recheada de detalhes que me fizeram relembrar vários contos de fadas e universos fantásticos que eu adoro e que me guiaram pelo enredo mágico criado pela autora.

O romance construído entre as personagens principais, remonta ao clássico

relacionamento adolescente, com sentimentos exacerbados, situações algumas vezes engraçadas e uma pitada de drama a lá Romeu e Julieta.
" O pior naquilo tudo era que eu estava gostando muito das respostas dele, e do que elas me faziam sentir. Era como mudar nosso destino, e o destino e Fairie. Permitir que Luz e Escuridão se relacionassem romanticamente mudaria tudo, inclusive nossas leis, nossas relações sociais." (trecho do livro)
Senti falta de conhecer mais alguns detalhes sobre Faierie (eita nome que trava a língua 😁), de fato fiquei curiosa e confesso que esperava um final menos abrupto mas, acredito que talvez esta foi a intenção da autora: nos instigar a ler seu outro livro intitulado Brilhando no Escuro, o qual aborda mais aspectos do universo de Faierie.

Fica aqui meu elogio a autora por sua criatividade e meu apoio para continue  no caminho encantador da escrita.

Sobre a autora:
Fátima Aparecida da Silva nasceu no natal de 1998, em Santos (São Paulo,

Brasil). Foi adotada por sua tia com pouco tempo de vida e mudou-se para São Paulo. Aprendeu a escrever com seis anos, aos sete ganhou um concurso de poesia no colégio em que estudava, além de ter escrito uma aventura para crianças que perdeu com um vírus de computador. 

Aos 12 repetiu a façanha de ganhar o pequeno concurso. Desde que aprendeu a escrever, não parou de o fazer, mesmo que por diversão. Sempre disse que gostaria de ser Biomédica, pois seu sonho sempre foi salvar vidas. Nunca cogitara ser escritora, pelo menos não antes de seu professor do nono ano sugerir isso. 

Em pouco tempo descobriu que poderia misturar sua paixão constante por escrita com seu desejo de ajudar os outros. Como ela própria diz: "Descobri que com a escrita posso salvar muito mais que uma vida. Com minhas palavras, posso fazer uma pessoa refletir sobre a vida e sobre suas ações, salvando possivelmente sua alma, o que é muito mais difícil".Com 19 anos publicou seu livro na Amazon como ebook para arrecadar dinheiro para a publicação física que os leitores tanto pediam. Entretanto, a autora não deixou de escrever no Wattpad.

0 recadinhos