No deserto - Lya Luft


Ela espreitava os rosto adultos
na grande mesa onde se lançavam palavras
parecendo facas ou plumas.
Amar era natural
como os perfumes no jardim da mãe?
Ela consigo resolvia:
Claro que todos se amam. Ninguém vive de restos.
E saía para brincar.

Quando a vida não foi mais brincadeira,
ela ainda queria adivinhar:
eles se amam, seu silêncio é cumplicidade
ou tédio?
Querem estar longe ou gostam de estar perto?
As amigas a chamavam de romântica,
e riam. Mas ela
morreu achando que sem amor
não valeria a pena o primeiro passo
no deserto.
(Lya Luft - extraído do livro " A riqueza do mundo")

8 recadinhos

  1. Que coisa linda gente. Um texto tão curto, mas que coube uma vida inteira. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Camila! Exato e emocionalmente tão profundo né?! Abraços!

      Excluir
  2. Que texto lindo, uma poesia e muito amor.
    Muita experiência e muita emoção ao ler.
    Beijocas.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vanessa! Realmente Lya Luft parece que em cada texto revira nossa alma né?!Beijos!

      Excluir
  3. Oi
    lindo esse poema, não conhecia o livro, mas gostei.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denise! Quando tiver uma oportunidade leia o livro, você vai gostar ele é inspirador e nos faz refletir bastante sobre a vida. Abraços!

      Excluir
  4. Hey Indianara! Tudo bem?
    Tô vindo do blog da Vanessa deixar um carinho aqui. Adorei o poema!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thammy! Muito obrigada pelo carinho, também fiz uma visita no seu. :) Beijos!

      Excluir