Resenha: Horror na Colina de Darrington - Marcus Barcelos


Sempre adorei histórias de suspense e mistério, características estas que encontrei no livro Horror na Colina de Darrington, obra de estréia no universo literário do autor brasileiro Marcus Barcelos, um grande sucesso no WATTPAD com mais milhares de leituras e vencedor do Prêmio Internacional Wattys.
Sinopse: Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar alguns parentes num momento difícil: com sua tia debilitada e o tio trabalhando dia e noite, precisavam de alguém para tomar conta de sua prima Carla, de apenas cinco anos de idade. 
No entanto, certa madrugada, a tranquilidade da colina de Darrington é interrompida por um estranho pesadelo, que vai tomando formas reais a cada minuto. Logo, Ben descobre-se preso numa casa que abriga mistérios, onde o inferno parece mais próximo e o mal possui uma força evidente. 
Passaram-se mais de 10 anos. Isso tudo aconteceu quando Ben estava com dezessete anos, e foram experiências das quais ele preferia esquecer completamente… 
Mas aquele passado o acompanha de perto. Ben sente que precisa voltar e sabe que, ou desvenda tudo ou sempre viverá com medo. Então, ele decide contar, e traz numa narrativa angustiante e rica em detalhes tudo o que viveu e todas as batalhas impensáveis que travou para tentar manter a si próprio e a jovem prima em segurança. E se descobre no centro de uma conspiração capaz de destruir até a sua própria sanidade.
Alternando passado e presente, com provas e bastidores do caso nos dias atuais, Horror na Colina de Darrington mantém o leitor aceso aos detalhes da investigação, que tornam a história complexa e absolutamente intrigante.
Onde termina o inferno e começa a realidade?
Foram necessárias apenas duas noites, para devorar este livro. Na verdade eu poderia ter concluído a leitura em uma noite só já que ela é curtinha, mas, como estou de Home Office, não quis dormir de madrugada e também gosto de "digerir" um pouco aquele conteúdo que estou consumindo: criar expectativas, teorias e analisar o contexto da narrativa até o ponto em que parei. Algumas vezes, faço releituras de algumas passagens, para averiguar se peguei todas as nuances da história.

O autor criou uma história na qual a intenção é, (sem explicar muitos detalhes) jogar o leitor diretamente nos momentos de terror enfrentados pelo  personagem principal Benjamin, e vivenciar lado a lado com este, todas as situações de perigo que ele enfrenta. Ou seja, segundo o próprio Marcus Barcelos menciona em sua nota do autor:
"Minha vontade, desde o início, foi de escrever uma história de suspense e terror sobrenatural ao melhor estilo pulp - estilo de narrativa em que a cena se sobrepõe ao enredo -, em que a sensação e a de estar assistindo a um filme. E o leitor "entra" na cena." (pag. 11)
Considero muito importante quando me dedico a leitura de um livro, ler cada detalhe que encontro nele, principalmente prefácio e nota do autor, pois muitas vezes, ao ler a sinopse podemos criar uma expectativa superior aquilo que o livro realmente possui e nos decepcionar com a obra. Assim, embarquei nesta leitura, com a certeza de que nem tudo teria uma explicação ou detalhes que me auxiliassem a compreender certos aspectos dos acontecimentos.


Com isto em mente, foram momentos prazerosos mas que não me trouxeram a tensão e o medo, que geralmente me causam as histórias de terror dos autores clássicos como Poe e Lovecraft. Um detalhe que me agradou bastante, foram as páginas que aludem a documentos referentes aos fatos ocorridos em Darrington e ao destino de Benjamin.

O acabamento gráfico do livro criado pela Faro Editorial é um espetáculo a parte: capa com as fontes do título e alguns detalhes da imagem, em alto relevo e brilho; folhas com papel de gramatura elevada e amarelado (adoro!) ilustrações sombrias entre os capítulos, boxes que destacam os documentos referentes a investigação policial do que houve na casa e lateral das folhas na cor preta. Tudo muito bem feito! Por fim, a narrativa termina com pontas soltas que serão abordadas em sua continuação, intitulada a Dança da Escuridão que também foi lançada pela Faro Editorial .

O autor:

Marcus Barcelos nasceu no estado do Rio de Janeiro, em 1989. É escritor, roteirista e apaixonado por literatura, principalmente de terror. Cresceu lendo os grandes mestres do gênero, como Stephen King, Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft e R.F. Luchetti. Nos clássicos, encontrou sua paixão por contar histórias.

Começou a escrever seu livro de estreia, Horror na Colina de Darrington, ainda em 2014, aqui mesmo no Wattpad. Logo ganhou notoriedade, atingindo posição de destaque no gênero e milhares de seguidores, o que resultou no convite a ser um dos embaixadores da plataforma no Brasil. Hoje, Horror na Colina de Darrington conta com quase dois milhões de leituras no Wattpad e, em 2016, ganhou uma edição definitiva publicada pela Faro Editorial. Em 2018 lançou a Dança da Escuridão (publicado pela Faro Editorial) continuação de seu primeiro romance e o desfecho da história de Benjamin Francis Simons.

0 recadinhos